• Rua 25 de Maio, Nº 119, 5370-535 MIRANDELA
  • Tel: 278 400 400
  • Atendimento Permanente 24H/365 Dias

VARIZES

VARIZES
18 de Janeiro, 2020

VARIZES

As varizes, ou veias varicosas, são veias dilatadas e tortuosas e identificáveis facilmente por estarem à superfície da pele. Estão englobadas numa denominação chamada de Doença Venosa Crónica (DVC) e estima-se que em Portugal, 25% da população sofra desta doença.

O que são?

As veias são vasos sanguíneos que conduzem o sangue dos tecidos do corpo para o coração, que possuem válvulas que auxiliam o sangue a fluir na direção do coração. Quando estas válvulas não funcionam corretamente, o sangue acumula-se tornando as veias dilatadas, que acaba por ser mais visível quando estas estão mais próximas da superfície da pele.

Quais as causas?

As mulheres são frequentemente mais afetadas, devido à componente hormonal e à gravidez. Porém, existem diferentes fatores que influenciam o aparecimento das varizes. A genética é um dos principais fatores, a fraqueza congénita das paredes das veias é herdada, tornando estas mais dilatáveis pela pressão natural do sangue, resultando em insuficiência venosa.

Pessoas sedentárias ou que permaneçam muito tempo de pé devido à sua profissão, o excesso de peso e os maus hábitos alimentares também são fatores para o desenvolvimento das varizes.

A prevalência aumenta com a idade, sendo o envelhecimento um fator importante. O pico de incidência da doença situa-se entre os 40 e 60 anos.

Quais os sintomas?

O primeiro impacto do aparecimento das varizes é estético, mas as varizes podem causar sintomas de dor, sensação de pernas cansadas e pesadas, que tendem a agravar-se no final do dia e com a exposição ao calor. O inchaço dos pés e tornozelos também é comum, assim como as cãibras, dormência e comichão.

Em casos mais graves, podem surgir alterações na cor e consistência da pele e esta tornar-se acastanhada, descamativa e endurecida. Estes podem ser sinais da presença de uma úlcera varicosa, que é uma situação clínica incapacitante e de difícil tratamento, afetando significativamente a imagem e a autoestima.

Como se diagnosticam?

Na presença dos sintomas descritos, os pacientes devem procurar ajuda médica. O médico poderá detetar as varizes através de observação clínica. Para determinar a gravidade e estádio da doença, pode realizar-se um doppler ou eco doppler, que é um exame ecográfico, inócuo e indolor, que permite exatamente perceber o que se passa com as veias superficiais e profundas.

Quais os tratamentos existentes?

O tratamento deverá sempre ser feito por um especialista em Angiologia/Cirurgia Vascular.

Dependendo do quão avançada está a doença venosa, o tratamento poderá ser conservador, como os cuidados diários de hidratação da pele, a administração de fármacos que auxiliam a circulação venosa e o uso de meias elásticas.

Nos casos mais graves, utilizam-se os tratamentos não conservadores, nomeadamente a escleroterapia (injeta-se uma substância que vai destruir o vaso), a laserterapia (transcutânea ou endovascular), a radiofrequência e a cirurgia clássica (“Stripping”).

A DVC pode ser pervenida?

Independentemente da presença de predisposição genética para o aparecimento de varizes, existem ações preventivas para o seu aparecimento ou agravamento.

  • Hidrate o corpo diariamente, principalmente pés e pernas
  • Não use roupa muito justa e sapatos apertados
  • Evite os saltos muito altos e rasos
  • Evite o excesso de peso, o tabaco e as bebidas alcoólicas
  • Não permaneça longos períodos de pé ou sentado e vá alternado a posição
  • Evite a exposição a fontes de calor
  • Termine o seu banho com água fria e massaje as pernas debaixo para cima com jato de água do chuveiro

Consulte um especialista em Angiologia/Cirurgia Vascular se tiver algum dos sintomas mencionados. O Hospital Terra Quente tem um serviço de Angiologia/Cirurgia Vascular, especializado, com os melhores equipamentos e profissionais! Não deixe que as varizes afetem a sua vida!

Translate »