• Rua 25 de Maio, Nº 119, 5370-535 MIRANDELA
  • Tel: 278 400 400
  • Atendimento Permanente 24H/365 Dias

Gerir emoções e/ou ansiedade em tempos de pandemia

Gerir emoções e/ou ansiedade em tempos de pandemia
23 de Abril, 2021

Gerir emoções e/ou ansiedade em tempos de pandemia

O ser humano, no seu dia-a-dia, vai manifestando emoções, algumas que o fazem sentir bem, outras que o fazem sentir mal. De uma forma geral, o ser humano passa o dia com a mente cheia de pensamentos, de tal forma que, por vezes, maioritariamente, no período da noite, quer descansar e não consegue, surtindo, eventualmente, alguns sinais de alarme, como insónias, hipervigilância e quebra das rotinas habituais de sono. Consequentemente, este tipo de sintomas trazem repercussões negativas na sua qualidade de vida, quer a nível físico quer a nível psicológico.

A situação pandémica que vivemos, desde há um ano, a COVID-19, veio agravar, ainda mais, a exaustão emocional da população. São muitas as histórias que absorvem fortes e diversas emoções relacionadas com a pandemia atual. Umas entoadas essencialmente pelo medo de ser contagiado e, consequentemente, contagiar familiares e amigos; outras pela frustração de quem, por exemplo, se vê na eminência de perder um emprego devido ao Covid-19, depois de um longo período para conquistá-lo; ou pela angústia da incerteza sobre o que irá acontecer ao seu emprego ou negócio; outras ainda, pela ansiedade e/ou medo de voltar a viver a vida com os amigos e família em segurança. O facto de não conseguirmos acalmar os nossos pensamentos faz com que não consigamos relaxar e encontrar o equilíbrio entre a razão e a emoção, que nos conduzirá ao tão esperado bem-estar físico, emocional e mental. A falta desse equilíbrio entre razão e emoção tem consequências negativas na nossa saúde física e mental, tal como uma diminuição da imunidade, perturbações do sono e problemas de saúde mental, como as Perturbações de Ansiedade ou Perturbações de Humor (Depressão).

Digamos que, habitualmente, estamos “equipados” com um mecanismo eficaz para lidar com situações de perigo durante períodos de curta duração, mas não estamos, contudo, preparados nem habituados a lidar com situações em que nos sentimos perante uma ameaça ou preocupação constantes, como é o caso desta pandemia, pois este cenário tende a dificultar a recuperação e o relaxamento necessário do organismo.

 

Neste contexto, para contribuirmos para o equilíbrio ou homeostasia do nosso organismo, bem como bem-estar físico e psíquico, devemos ter em consideração algumas estratégias:

1- Identificar e gerir os pensamentos automáticos negativos 

2- Aceitar que as questões que não podemos controlar, não necessitamos de nos desgastar a procurar mudá-las 

3- Filtrar as informações recebidas 

4- Criar e estabelecer uma rotina, cuidando de si mesmo e da sua família 

5- Expressar o que sente, por meio de atividades

6- Projetar o futuro de forma positiva 

7- Recorrer a teleterapia/teleconsulta se considerar necessário 

Estas são algumas estratégias consideradas relevantes, no entanto, cada um de nós tem a sua individualidade e pode ir compreendendo o que melhor funciona consigo e o que é importante em dada altura da sua vida.

Se os seus sentimentos de inquietação forem excessivos e persistentes, se se sentir completamente sobrecarregado e desgastado pelos sentimentos de ansiedade, se se sentir ansioso durante longos períodos de tempo, se a ansiedade o estiver a impedir de funcionar e fazer a sua rotina diária e se sentir que está a ficar sem controlo, PEÇA AJUDA de um profissional.

Traduzir»